32.5 C
Ilha Solteira
sábado - 24 fevereiro - 2024
HomeCidadeEleições 2024: Oposição se reúne para discutir aliança

Eleições 2024: Oposição se reúne para discutir aliança

Douglas Cossi Fagundes
Da Redação

Lideranças de partidos que fazem oposição ao Governo Otávio Gomes se reuniram no último final de semana, para discutir uma aliança visando a disputa pela Prefeitura de Ilha Solteira nas eleições do ano que vem. A Reforma Tributária também esteve na pauta.

Desde a última eleição, o grupo vem se reunindo e ganhando novos integrantes com o passar do tempo. O objetivo é chegar a um consenso e lançar um candidato único.

Na reunião do último final de semana, estiveram presentes o ex-prefeito Dilson César, o vereador Cícero Aparecido da Silva (PTB), que já disputou três vezes a Prefeitura de Ilha Solteira, o ex-vereador Darley Barros Jr (MDB), que também já foi candidato à prefeito, o presidente do PV, Roberto Martins, que também já disputou a Prefeitura, e os dirigentes partidários Alessandro Rodrigues, o Tomate (PT) e Ademir Perez (PSOL) e o advogado Marcos Lomba.

Reforma Administrativa
Apesar da aliança visando a disputa da próxima eleição estar no centro das discussões, a Reforma Tributária, aprovada na última sexta-feira (7) e que pode impactar arrecadação de Ilha Solteira (leia mais clicando aqui), também esteve na pauta.

O grupo tem uma opinião diferente em relação ao impacto financeiro da reforma. Ao contrário do que divulgou a Associação Nacional dos Municípios Sedes de Usinas Hidroelétricas e Alagados (AMUSUH), que é presidida pelo prefeito Otávio Gomes (PSD), e a Prefeitura, acredita que ele será menor e dependerá de ações futuras. “Na nossa visão, aparentemente, não é da forma como o prefeito vem afirmando. Ou seja, o Município não perderá R$ 30 milhões (projeção inicial). Isso acontecerá paulatinamente e dependerá, também, do esforço administrativo realizado pelo próximo prefeito”, disse Darley Barros Jr., um dos presentes no encontro.

O advogado e ex-vereador disse que o Município já tinha que estar discutindo, há anos, alternativas para uma eventual queda na arrecadação, seja buscando meios para gerar receita própria ou incentivar a abertura de novas empresas. “Mas o Município sempre foi omisso em relação à isso”, afirmou Barros.

Vale ressaltar que a Reforma Administrativa foi aprovada pela Câmara e ainda precisa passar pelo Senado. E o texto aprovados pelos deputados ainda pode sofrer alterações.

 

Siga o ilhadenotícias.com no Facebook clicando aqui e aqui, no Instagram aqui, no youtube aqui e no twitter aqui

Receba notícias de Ilha Solteira pelo Whatsapp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? 1) adicione este número à agenda do seu telefone: 18 99132-5461; 2) envie uma mensagem para este número por WhatsApp, informando seu nome

O www.ilhadenoticias.com não autoriza a reprodução parcial ou integral deste texto

Os comentários postados neste texto são de inteira responsabilidade do seu autor, já que estão diretamente ligados a sua conta no facebook

OUTRAS NOTÍCIAS