Anuncie no mais Acessado!!
whatsapp

(18) 99132.5461

A saída dos médicos cubanos está comprometendo o atendimento nas Unidades de Saúde de Ilha Solteira?

Sim - 58.9%
Não - 41.1%

Total de Votos: 56
The voting for this poll has ended ligado: 30 Nov 2018 - 00:00

Morador procura a Polícia por demora no atendimento em banco de Ilha Solteira

Ilhadenoticias.com
Da Redação

(Foto: Ilustrativa) 

Um morador de Ilha Solteira procurou a Polícia, depois de demorar mais de duas horas para ser atendido em um banco da cidade. Há uma Lei que pune as agências em caso de demora no atendimento, mas não há informação se alguma já foi punida.

 

De acordo com Boletim de Ocorrência registrado pela Polícia Civil, o morador esteve na Caixa Econômica federal nesta segunda-feira (13), onde chegou por volta das 12h00. Ele afirma que só foi atendido duas horas depois.

Na ocorrência, ele afirma que a agência não estava emitindo senhas de atendimento e que quando entrou no local, duas pessoas atendiam o público. Mas, uma deixou o local e apenas uma ficou responsável por atender o público comum e preferencial.


Lei - A chamada “Lei dos Bancos”, que limita o tempo de atendimento entre 15 e 30 minutos, foi aprovada pela Câmara de Ilha Solteira em 2005.

A Lei determina que os bancos e demais estabelecimentos bancários, além dos Correios, tem entre 15 e 30 minutos para atender os clientes, dependendo do dia. O controle deve feito através do fornecimento de bilhetes ou senhas, onde deve ser impresso o horário da chegada na agência ou estabelecimento bancário e o atendimento no caixa. As senhas já são fornecidas pelos bancos e Correios (lotéricas ainda não).

De acordo com a Lei, os clientes não podem ficar mais do que 15 minutos na fila em dias normais; 25 minutos à véspera e após feriados prolongados, e 30 minutos nos dias de pagamento dos funcionários públicos municipais, estaduais e federais.

A Lei também determina a instalação de cadeiras em bancos e demais estabelecimentos bancários, onde os clientes ficariam à espera do atendimento, além de disponibilizarem banheiros e “distraidores de público”, como televisores, jornais e revistas.

O descumprimento da Lei deveria acarretar em multas de até quatro salários mínimos e, em último caso, a suspensão do alvará de funcionamento.

A Lei não determina a quem cabe a fiscalização. Diz apenas que os usuários deverão comunicar o descumprimento para o PROCON.

 

Confira Também 

Novos conselheiros são empossados; Mandato será de quatro anos


Siga o ilhadenotícias.com no Facebook clicando aqui e aqui, no Instagram aqui, no youtube aqui e no twitter aqui


Receba notícias de Ilha Solteira pelo Whatsapp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? 1) adicione este número à agenda do seu telefone: 18 99132-5461; 2) envie uma mensagem para este número por WhatsApp, informando seu nome


O www.ilhadenoticias.com não autoriza a reprodução parcial ou integral deste texto

Os comentários postados neste texto são de inteira responsabilidade do seu autor, já que estão diretamente ligados a sua conta no facebook

Google+