ilhadenotícias - #anuncie!
whatsapp

(18) 99132.5461

Os retornos da Avenida Brasil devem ser reabertos?

Sim - 72.9%
Não - 27.1%

Total de Votos: 328
The voting for this poll has ended ligado: 11 Mar 2018 - 00:00

Notícia Falsa: Mulher presa não vendia espetinhos em Ilha Solteira

Douglas Cossi Fagundes
Da Redação

(Foto: Reprodução/Internet)

 

Nos últimos dias circula pelas redes sociais, principalmente pelo aplicativo whatsapp, a informação de que uma mulher teria sido presa na cidade de Nova Independência, que entregava espetinho feito com carne de cachorro em Ilha Solteira e outros Municípios da região. A notícia é falsa.

O mesmo conteúdo vem sendo reproduzido em todo o país, sempre com a mulher sendo presa e entregando espetinhos em cidades diferentes. As fotos que acompanham a “notícia”, inclusive, não teriam nada a ver com o caso.

De acordo com o site boatos.org, que checa informações de “notícias” que circulam pelas redes sociais, as fotos dos cachorros se quer foram tiradas no Brasil e circulam em sites árabes desde 2016. A suspeita é de que elas foram tiradas no Festival Yulin, na China, onde as pessoas se reúnem para comer carne de cahorro. Já a foto que mostra um homem em uma cozinha, com carne de cachorro espalha pelo chão, foi usada em um boato na Índia, que acusava um grande hotel de usar carne de cachorro na preparação de um prato tradicional.

Já em relação a foto da mulher, ao que tudo indica, mostra outra situação, que nada tem a ver com a morte dos cachorros. Ela deve ter sido tirada em outro momento e outro contexto.

Vale ressaltar que, antes de ajudar na disseminação de notícias como a relatada acima, é importante que a pessoa verifique a veracidade. Afinal, se fosse verdade, seria um escândalo e estamparia capas de todos os jornais e seria veiculada em todas as emissoras de televisão.


Receba notícias de Ilha Solteira pelo Whatsapp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? 1) adicione este número à agenda do seu telefone: 18 99132-5461; 2) envie uma mensagem para este número por WhatsApp, informando seu nome


O www.ilhadenoticias.com não autoriza a reprodução parcial ou integral deste texto

Os comentários postados neste texto são de inteira responsabilidade do seu autor, já que estão diretamente ligados a sua conta no facebook

Após reconstituição, Polícia deve concluir inquérito sobre assassinato de universitária até o fim do mês

Douglas Cossi Fagundes
Da Redação

A  imagem foi desfocada à pedido da Polícia Civil 

 

Após a reconstituição do crime, realizada esta semana, a Polícia Civil deve concluir o inquérito sobre o assassinato da universitária Maria Julia Martins Quintino da Silva até o fim de maio. O assassino, Jean Gomes de Menezes Santana, de 28 anos, continua preso.

Para a reconstituição, que não contou com a participação do assassino, a Guarda Municipal bloqueou o trânsito no acesso à viela de 400 do Passeio Batalha, onde o crime aconteceu. A Polícia Militar apoiou a ação.

No local do crime, a Polícia Técnica ouviu testemunhas do crime e reproduziu, passo- a-passo, a dinâmica do crime de acordo com as versões dadas por cada uma. Foram registrados o ângulo de visão de cada testemunha, desde a saída de Maria Júlia, que fica na viela onde ela foi morta, até o local do crime.

Maria Julia e Jean foram interpretados na reconstituição por policiais civis, desde a abordagem feita pelo assassino, as agressões e a fuga. Os trabalhos se estenderam por cerca de três horas.

Com a reconstituição, a Polícia Civil concentra-se na conclusão do inquérito que, de acordo com a delegada do caso, Carolina Tucunduva, deve ficar pronto até o fim de maio. Depois, ele será encaminhado, com os laudos periciais, para o Ministério Público, que deve denunciar Jean à Justiça por feminicídio.

Jean permanece preso e teve a prisão prorrogada por mais trinta dias.


O caso - A jovem foi morta à facadas pelo ex-namorado, a poucos metros do Campus II da UNESP, onde funciona a Zootecnia.

Jean esperou a universitária na esquina entre a viela de 400 do Passeio Batalha e o Passeio Colinas, onde a atacou com um canivete. Ele deu 35 golpes na estudante, atingindo, principalmente, sua costa e pescoço. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

O acusado, que é de Ilha Solteira e residia no assentamento Estrela da Ilha, teria tido um relacionamento de três anos com a vítima, encerrado há alguns meses.

Jean, que foi preso em Pereira Barreto depois de dois dias foragido, também teria deixado um cartão junto ao corpo, mas o conteúdo não foi divulgado pela Polícia.


Receba notícias de Ilha Solteira pelo Whatsapp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? 1) adicione este número à agenda do seu telefone: 18 99132-5461; 2) envie uma mensagem para este número por WhatsApp, informando seu nome


O www.ilhadenoticias.com não autoriza a reprodução parcial ou integral deste texto

Os comentários postados neste texto são de inteira responsabilidade do seu autor, já que estão diretamente ligados a sua conta no facebook

Saúde não confirma gripe suína em paciente de Ilha Solteira; Vacina é a melhor prevenção

Douglas Cossi Fagundes
Da Redação

 

Um paciente de Ilha Solteira com suspeita de ter contraído a gripe suína, transmitido pela H1N1, teve resultado negativo para a doença. Na região, várias cidades vem registrados casos.

A Vigilância Sanitária informou que os casos registrados na região não levaram o órgão a adotar nenhum protocolo contra a doença. A vacina contra a gripe, que também protege contra a gripe suína, e vem sendo aplicada em diversos grupos prioritários, ainda é a melhor prevenção.

Identificar os pacientes que estão com o vírus não é fácil, pois os sintomas são os mesmos da gripe comum. Mas o detalhe é a temperatura. Pacientes que estão com a gripe H1N1 apresentam febre de 38º, 39º, junto com dores musculares, irritação nos olhos, tosse, coriza, cansaço e inapetência. Em alguns casos, também podem ocorrer vômitos e diarreia.


Vacinação – Até o dia 1º de junho, continuam sendo vacinados idosos com mais de 60 anos, trabalhadores da área de saúde e crianças entre seis meses e cinco anos de idade incompletos, gestantes, mulheres que tiveram filho recentemente (até 42 dias após o parto), doentes crônicos e professores.

A vacinação acontece na UBS 3 e nas unidades do Programa de Saúde da Família do Passeio Palmares, do Bela Vista, do Jardim Aeroporto e da zona sul.

Além de proteger contra a gripe comum, a vacina também protege contra a gripe suína (H1N1). A contraindicação da vacina é para quem tem alergia severa a ovo.

Em Ilha Solteira, a meta é vacinar mais de 6 mil pessoas. Idosos são maioria, 3630, seguido por crianças, 1209.


Receba notícias de Ilha Solteira pelo Whatsapp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? 1) adicione este número à agenda do seu telefone: 18 99132-5461; 2) envie uma mensagem para este número por WhatsApp, informando seu nome


O www.ilhadenoticias.com não autoriza a reprodução parcial ou integral deste texto

Os comentários postados neste texto são de inteira responsabilidade do seu autor, já que estão diretamente ligados a sua conta no facebook

Google+