O Mais Acessado!!
whatsapp

(18) 99132.5461

A saída dos médicos cubanos está comprometendo o atendimento nas Unidades de Saúde de Ilha Solteira?

Sim - 58.9%
Não - 41.1%

Total de Votos: 56
The voting for this poll has ended ligado: 30 Nov 2018 - 00:00

Ilhense ganha prêmio de empreendedorismo no Japão

Douglas Cossi Fagundes
Da Redação

 

A ilhense Marcia Rubio da Rocha, que há 28 anos deixou Ilha Solteira e, desde então, reside no país, acaba de receber um prêmio de empreendedorismo no país asiático, oferecido pela FOCUS BRASIL Business Awards, como destaque da comunidade brasileira.

 

Ela, que é proprietária da escola CESC Kikugawa, foi premiada como empreendedora. A unidade também foi reconhecida como destaque da comunidade brasileira na região de Shizuoka.

Marcia deixou Ilha Solteira em 1992, logo após se casar. Nesses quase 28 anos, chegou a voltar para o Brasil, permanecendo na cidade por um ano, onde ingressou na rede municipal de ensino. Mas ela acabou voltando para o Japão. “Voltei para Ilha com o intuito de recomeçar a vida no Brasil. E, motivada pelas minhas irmãs, me inscrevi no concurso público para professor do Supletivo. Estudei bastante e passei em primeiro lugar. Peguei aulas no supletivo na ABBS e também fui atendente da biblioteca. Fiz muitas amizades e recebi muito carinho dos alunos que jamais esquecerei. Foi um ano incrível. Mas acabei pedindo exoneração do cargo e retornando ao Japão”, explica Márcia.

Com a paixão desperta para a Educação, ao retornar ela procurou emprego em uma creche brasileira no Japão. “Minha filha nasceu e, com ela, a preocupação com os estudos e a sua formação. Como professora de Português, queria que ela aprendesse a língua materna. Foi onde comecei a lecionar numa das poucas creches brasileiras da região onde morava. Com o tempo, a creche fechou e coube a mim dar sequência à alfabetização das crianças que ficaram.

Foi onde nasceu a minha escola”, disse Marcia.

De creche, a unidade passou para uma escola e foi homologada pelo MEC. Aos poucos, foi necessário expandir e implantar o ensino médio e a Educação de Jovens e Adultos (EJA). “Foi muita persistência e compromisso com a qualidade do ensino. Hoje temos quase 250 alunos, duas unidades de ensino e uma ONG que realiza projetos de integração à comunidade e apoio às crianças estrangeiras, além da representação de uma universidade EAD (Ensino à Distância), para que os alunos possam garantir a formação completa e garantir um futuro melhor. Nossa escola é de período integral, do maternal ao ensino médio e oferece o ensino do japonês, inglês, música, karatê, xadrez, futebol, tênis de mesa, jazz, balé clássico, almoço e transporte.

Por tudo isso, fui indicada ao prêmio FOCUS BRASIL Business Awards, como destaque na comunidade brasileira”, explica Márcia.

Uma curiosidade, que mostra sua ligação com Ilha Solteira, é que sua escola no Japão recebeu o nome de Sorriso de Criança. “Como ilhense, pedi à minha irmã que me ajudasse com o nome. E lembramos da EMEI Sorriso de Criança. Tudo combinava com minha proposta: ensinar com alegria e receber um sorriso de volta”, finalizou Márcia.


Siga o ilhadenotícias.com no Facebook clicando aqui e aqui, no Instagram aqui, no youtube aqui e no twitter aqui


Receba notícias de Ilha Solteira pelo Whatsapp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? 1) adicione este número à agenda do seu telefone: 18 99132-5461; 2) envie uma mensagem para este número por WhatsApp, informando seu nome


O www.ilhadenoticias.com não autoriza a reprodução parcial ou integral deste texto

Os comentários postados neste texto são de inteira responsabilidade do seu autor, já que estão diretamente ligados a sua conta no facebook

Google+